A Felicidade, as Lembranças e os Sonhos


Rubens Balestro

 

Algum tempo atrás, ouvindo a Rádio Gaúcha, escutei o Armindo Antônio Ranzolin, parafraseando um poeta, dizer, mais ou menos assim: “A felicidade está onde a colocamos, o problema é que dificilmente a colocamos onde estamos.” É verdade! Costumamos colocá-la no futuro – Serei feliz quando…, ou a colocamos no passado – Era feliz (e nem sabia). Desta maneira, estamos colocando a felicidade nos sonhos ou nas lembranças, contudo, é assim que deve ser? Temos o poder de apressar o futuro ou de resgatar o passado e, desta maneira ser feliz agora?

Meditei algum tempo nas palavras do poeta e arrisquei-me a compor outra frase: “Feliz é aquele que ao virar-se para o lado fica alegre com o que sente.”. Sim, virar-se para o lado, aludindo ao presente, e “sentir” em vez de “ter”, por entender que, embora alguns achem que necessitam ter as coisas para serem felizes, pensar assim é limitar a felicidade, pois a maioria das coisas que podem nos fazer sentir felicidade não pode ser posse.  “Pessoas” não devem ser posse, mas senti-las por perto pode ser fonte de alegria, ainda mais quando nos damos conta de que elas estão ali, do nosso lado, por livre e espontânea vontade. Presenciar um nascer do sol ou o sol poente, igualmente pode nos inundar de felicidade. Observar um céu estrelado ou enluarado, sentir a música que lava a alma, o barulho da natureza que a cada dia, em cada lugar compõe uma nova e bela sinfonia. Sentir perfumes que remexem nosso interior. Sentir a compania de seres agradáveis. Muitas vezes sentimos coisas agradáveis com tanta intensidade que não nos contemos e, querendo agradecer a alguém, dizemos: “Obrigado Pai”. Isso, pra mim, é felicidade, é estar feliz e sem a necessidade de ter.

            Os que esperam algo para serem felizes, jogam a felicidade no futuro, apostando-a na concretização de um sonho. Mas será que necessitamos estar sempre concretizando sonhos para sermos felizes? E se não tivermos sonhos? Estaremos fadados à infelicidade? Percebemos que a felicidade somente acontecerá, neste caso, na concretização deste sonho? Entendemos que, quando ele se concretizar não será mais um sonho e sim realidade, o presente?  A felicidade não está no futuro.

Há os que curtem as lembranças buscando a felicidade no reviver o passado. Trata-se de uma felicidade repetida e efêmera, pois basta voltarmos à realidade para que ela se acabe. A felicidade não está no passado.

Acredito que a maioria das pessoas vive entre estes dois tipos de pseudo-felicidade, pois ao sonhar, imaginar ou lembrar não estão sentindo o presente, logo não se trata da verdadeira felicidade, por isso tanta infelicidade.

E quanto aos sonhos, estou os condenando? Claro que não. Alcançar um sonho é magnífico, ter outros para buscar é o que dá sentido a vida. Tenha os teus sonhos, os grandes e os pequenos também, pois são estes os que mais rapidamente podem tornar-se realidade, tornar-se presente, tornar-se felicidade. Mas não esperes por eles pra ser feliz, porque “ser feliz” está no aqui, no agora, no teu lado.

Vasculha o teu passado buscando as boas lembranças, pois é o que da vida fica, contudo, por mais agradáveis que elas nos sejam, não podemos viver delas ou para elas.

Às vezes, como ultimamente, me pego sem sonhos, ando sem um “Norte” e também não tenho facilidade para recordar de coisas boas. Fico assim impedido de imaginar o futuro ou de reviver o passado, buscando aquela fugaz felicidade, mas posso assegurar de que sinto alegria em muitos momentos, pois percebo as presenças, muitas presenças, possivelmente a de você.

Tenha sonhos, siga em frente, relembre teus momentos de glória, olha para trás, mas enquanto este vai e vem prossegue, tira um tempo, vira-te para o lado e sejas feliz.    

Anúncios

Sobre rubensbalestro

Um eterno aprendiz que passa seu tempo entre o aprender e o ensinar.
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

2 respostas para A Felicidade, as Lembranças e os Sonhos

  1. jussara marina almeida colvero disse:

    adorei o dai né, eu tambem sou divorciada,tenho um casal de filhos adultos,e resido em santa maria,o coracao do rio grande,fiz filosofia,faltando 12 materias pra concluir,troquei pela massoterapia,mas como estou sempre lendo encontrei o seu curso e adorei,logo que puder farei o sos.corpo,atualmente estou cursando a massoterapia no SEG de santa maria,mas quero aprender mais e mais,ohomem é um ser finito mas o conhecimento,é o nectar do espirito. o meu e-mail pode estar;jussaracolvero@hotmail.com, como tenho casa propia e grande quero depois do curso transforma-la em um centro de terapias holisticas e de massoterapias. até o proximo contato.

  2. Fernanda M. Felipetto disse:

    Aprendi q felicidde e o conjunto das experiencias, emoçoes e ações que se ajunta ao longo do caminho, dia a dia..
    Posso afirmar (diante dessa minha, digamos, vã e ignorante filosofia..) que, felicidade e o que acontece enquanto realizamos sonhos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s